segunda-feira, 28 de julho de 2008

Espetáculo à saudade




Qual teu espetáculo?
-Dor e solidão!
Mesmo distante
destrói minha cena
e enfarta meu coração.Adeus!
Misérrima lembrança!
Sabes o quanto te procurei
na vossa infância?
Enfim, te achei, sofri!

A cada morte espero te encontrar
só para purificar o porre louco de prazer...
A cada primavera exalar-te
para sangrares minhas narinas em teu leito pálido...
A cada espetáculo interpretar-te:
Que a tal saudade é demais.

Fim!E o teatro de mim declama em lágrimas:
”As pétalas que a te veste
não esconde que tu entristeces
pois, saudade nunca é demais.”

Por Emerson Sarmento

5 comentários:

Me Morte disse...

Caraca!!!Coisa de doido!!!Lindo...
Cara, tu ta se tornando um poeta de mão cheia! Muito bom mesmo, ganharia um de meus concursos...
Parabéns!

Emerson Sarmento disse...

-

Valeeu Me.
Beijoooss s2s2s2

Emerson Sarmento disse...

-

P.s:No proximo eu participo*

Ana Kaya disse...

Oi xerosu,
Como sempre escreves muito lindamente que toca o nosso coração.
Você tem a paixão dentro da alma e isso se mostra nos seus textos.
é lindo ver, é lindo ler, é lindo ter voce por aqui.
isso tá me cheirando poema de apaixonado eheheheh.
adorei emerson, como sempre.
Beijos e xerus

a Flor disse...

Merson
Pra variar, tu arrasa né?
Lindissimo, amei!!
xeroo
teamo