quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

VERSOS INCOMPREENSÍVEIS






VERSOS INCOMPREENSÍVEIS
** Gaivota **



Incompreensíveis pensamentos
cortam as mãos
sangro
seguro mais uma paisagem
que se faz em mim
refugiei-me ao sonho
vivi luzes
vestidas de azuis
na palma de minha mão
não, não posso entregar-me ao prazer
quando o portão range e
o vento arranca árvores
destrancam as janelas
hoje meu coração pulsa
tristezas inexplicáveis
perdidas na página branca.

2 comentários:

Me Morte disse...

que saudade do azulzinho, faz falta...eu precisava de uns versos assim..não suma mais!

** Gaivota ** disse...

Meee, eu sumi pq queria voar de avião!!!!!
Bom demais!!!!!
Minhas asas nem se cansaram
to aqui, OK?