domingo, 12 de setembro de 2010

Obsessão



Teus olhos são lindos!


-Por favor...

-Quieta...Deixe-me contemplar a luz que irradia deles. Azuis como um céu, brilhantes como a lua. Teus olhos me fascinam, me dominam, me atraem como imãs. Quanto te vi pela primeira vez já sabia: seriam meus. Quero ser teu guia, teu cão, teu amor. Olhe para mim. Veja meu rosto. É tua imagem perpétua refletida nele.
Aproximou-se e beijou os olhos da moça num ritual mágico.

-Por favor...
-Quieta.
Imóvel, amarrada à cadeira,não pode se defender quando as duas agulhas penetraram em sua retina...




Me Morte
(foto de Graça Loureiro)

2 comentários:

Ge Dias disse...

Querida, quando li pensei que fosse de Edgar Alan Poe...mesmo estilo, curto e certeiro. Ótimo conto, maravilhoso!

Me Morte disse...

Nossa! Que honra! Bjo