sábado, 26 de março de 2011

Tempestades


Turbilhão de algodão
mudando de cor
enegrecendo,
pesando...

Fúria!

Apresenta-se a luz
Inúmeros raios...

Força!

Ventos fortes
carregando tudo
a mim,
a ti...

Desaba!

Água
Será o choro do mundo?
Glória dos dias?
Bençãos caindo?
Ou somente
um coração sangrando...

por Moon Shadow

Um comentário:

Me Morte disse...

A tempestade da alma é a que faz mais estragos. Seu poema é um turbilhão de sentimentos sombrios magníficos!