sábado, 10 de novembro de 2007

ZUMBI



De quê me vale
a aberta vala,
se sou um morto
Que ainda fala ?

De quê me vale
a acesa vela,
se sou um morto
Que ainda reza ?

Mais que a morte,
Hoje a vida me consome.
Cara de sorte !

18:28 04/11/07
Leandro de Almeida

4 comentários:

Me Morte disse...

Lindo Doctor! Quem já não se sentiu um Zumbi em algum momento? Muito bonito.

Sirlei disse...

que coisa linda/ forte e muito bem escrita, depois me diz q naum escreve poesia! danado..rs

gostei muito!

beijão!

Doctor t. disse...

Valeus !!!!

rsssss

sirlei ! disse que não escrevia poemas tão viscerais como os que vc tão bem escreve !

que bom que gostaram !

beijos !

Angela Nadjaberg Ceschim Oiticica disse...

Bem macabro... Zumbis. Está bem "horror" com profundidade.