segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

By Flá Perez

Infernal

Temos idade igual
e, no entanto,
sinto-me envelhecida.

Minh´alma pesada,
fermentada
com pranto e grito,
está perdida.

Tonel de anjos esmagados,
inoculados escombros
e velhos demônios
encarquilhados.

Curtida,
essa multidão que me habita
se reflete no olhar.

Não te carrego pro inferno comigo.
Não quero amor, nem amigo
não quero nada.

Me deixa aqui sossegada
com minh´alma avinagrada!

3 comentários:

Sabrina disse...

vim, vi, prestigiei, adorei!
beijos
Sabrina

Sabrina disse...

vim, vi, prestigiei e adorei!
beijos
sabrina

Me Morte disse...

Terrível a angústia que teu poema passa, de uma vivência amarga.Bem sombrio. Gostei.