domingo, 3 de agosto de 2008

Um conto de vampiros, bruxas e lobos




A noite do lobo

escrito em 1997

por adriano siqueira


Eu tentava andar, mas minhas pernas estavam muito cortadas... eu
precisava avisar Shyenne que aquela fera estava indo para seu castelo...
o amuleto que ela guardava deixava os Lobisomens imortais!
Eu estava desmaiando e meus poderes de Vampiro estavam
enfraquecidos.


******


Shy> — Sua visita é uma agradável surpresa, Warwolf! Vocë sempre foi bem-vindo ao meu castelo!
Warwolf> — Eu vim atrás de algo valioso, Shyenne... O amuleto da vida eterna, que vocë guarda!
Shy> — É. Eu imaginei que vocë viria atrás dele cedo ou tarde... ele pode mesmo dar vida eterna a vocës, lobisomens. Entenda minha posiçäo; eu näo posso dar o amuleto para vocë! Existe muito perigo em jogo...
¦ Warwolf> — Vocë näo entende, Shyenne... meus amigos já sabem deste amuleto e chamaram o guerreiro lobo para pegá-lo... estou aqui para protejë-lo e näo deixar que este lobo consiga o que quer!
A águia de Shyenne entra no castelo e começa a voar pela sala em círculos...
Shy> — Minha deusa! É o Lord! Ele está ferido, lá fora!
Warwolf> — Foi o lobo! Sinto cheiro dele... está perto!
Shy> — Eu vou buscá-lo. Fique aqui e proteja o amuleto!
Lord> — Eu já estou aqui! Quase morri... aquela fera é muito forte!
A águia foi em direçäo ao Lord mas, no meio do caminho, ela cai...
Shy> — Lancis... Minha águia! O que aconteceu?
Ela näo se movia... parecia morta.
Warwolf> — Shyenne, corra para o amuleto! Proteja-o....
Sem dizer mais nada, Warwolf pula em direçäo ao Lord, ou ao que parecia ser ele, já que agora era um Lobo de trës metros...
— Eu quero o Amuleto!
A luta dos dois lobos era muito violenta. Suas garras cortavam tudo!
Shyenne estava no seu quarto, agora, protegendo o amuleto.
A porta do seu quarto é completamente destruída... O lobo estava sedento por sangue... seus dentes estavam para fora:
— Eu quero o amuleto!
— Acho que näo! — eu apareço, bem na hora, na janela do quarto, e pulo em direçäo ao grande lobo.
Warwolf> — Traga ele para cá, Lord!
Bem que eu tentei... ele era forte! Minha força estava aumentando; era Shyenne usando seus poderes para me tornar mais forte... Eu consegui empurrei a fera em direçäo ao Warwolf.
Warwolf a pega e arranca-lhe o coraçäo!
Tudo estava terminado.
— Mas... e a águia?
Shy> — Ela está bem, Lord! Quando ela ia atacar o lobo disfarçado de Lord eu a fiz dormir para que ela näo pudesse ser devorada pelo monstro!
Lord> — O Warwolf tinha como conhecer minha aura de vampiro, mas vocë, Shyenne, como descobriu???
Shy> — Milord!
Lord> — É... tá bom... tö quieto!
Warwolf> — Minha missäo terminou... um abraço, amigos.
Autor: Adriano Siqueira



ADRIANO SIQUEIRA

================================================================================Tinta Tinta Rubra - A lista de contos vampíricos ================================================================================Gota a gota, o sangue da vida eterna dissolvia-se na tinta que ditava nossas lendas. Misturados o nanquim e o sangue criaram a Tinta Rubra, para eternizar a nossa história.================================================================================Post URL to this page: http://groups.yahoo.com/group/tintarubra ================================================================================

2 comentários:

Anônimo disse...

QUE MERDA. sinceramente. Pior que crepusculo gente... nossa, tava pensando em seguir este blog, mas desisti. Voces precisam otimizar melhor as cenas, e a finalização.. que tosco. ate agora nao sei quem é milord, quem é lord e quem era o lobo... UM VAMPIRO DAR BUFF EM OUTRO VAMPIRO? sem nenhuma explicação? Nao entendi nada.. ainda to boiando, nossa, façam um remake disso, por favor.

Me Morte disse...

Seguinte:
Assine seus comentários com seu nome dando oportunidade de conhecermos o dono de tão profunda opinião. Comentário anônimo para mim é o mesmo que nada. Assim fica fácil bancar o "inteligente". Quero ver essa coragem toda com seu perfil verdadeiro.
Ah, eu ia me esquecendo, anônimo não é convidado a seguir o Vale das Sombras. Aqui só é bem vindo pessoas que tem coragem de assumir o que pensam.
Acredito que o Adriano Siqueira pense como eu e, sendo o cara inteligente e talentoso que é, entenda que esse tipo de comportamento invejoso é comum...
Muito bom conto!