terça-feira, 28 de outubro de 2008

Com Todos os tons




Com todos os tons alentos de repente
a face do meu horror fez-se encanto
enquanto encantas o drama sem espanto
carne e sangue, união,amor somente.

Ah, meus olhos desfaz quando te chama
pela manhã, meu peito aberto sente-se amante
junto à morte,que chora o sangue que derrama
em teu esplendor bêbado do meu vinho errante.

E assim tão frágil te fez rosa moça
vermelha,branca,morena misteriosa
do espinho folhado que verte na minha boca.

De tão somente melancolia reunida com ela
de versos e prosas proclama ansiosa
carinhos de amor da rosa mais bela.

Por:Emerson Sarmento

5 comentários:

Ana Kaya disse...

Você é um romântico inveterado, eu adoroooooooooooooooooooooo isso em vc. O amor é lindooooooooooooo.
Paixão pura. Sua cara, como sempre.
Gostei muito.
Teu estilo me encanta.
Bjs e parabéns amigo

Emerson Sarmento disse...

Valeeu Aninha.

Giselle Sato disse...

Um romântico com pitadas apaixonadas que não fogem à casa. Belíssimo. Uma composição com cheiro de rosas frescas.
Vermelhas.

Emerson Sarmento disse...

-

Ah...
Valeu Giselle.
Adorei tua visita aqui;

Beijão.

Inominável Ser disse...

Um esplendoroso espelho de altos sentimentos internos, algo dos tons d'alma envolto nos mais altos sonhos de divinos enleios, dos melancólicos aos mais etéricos...