sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Soneto do descrever



-

De forma tão humana parece verdade:
com cabelos castanhos tão sempre amenos
do sorriso atento a gritar por liberdade
dos olhos tímidos,variados e alentos.

Pele,sonho meu,numa paz que me resiste
numa beleza angelical,acesa de saudade
que verte no meu peito quando persiste;
vivo momento,é quando encontro felicidade

Ah natureza!tanta perfeiçao me espanta;
Junto ao sol,ela se põe e levanta
com a beleza superior a quem nasce despercebido.

Numa aurora ferida e frágil,digo-lhe:
Tão linda és tu, amada minha de pele branca
que trás a beleza tardia que minha alma clama.

Por:Emerson Sarmento

4 comentários:

Brisa disse...

Muito lindo seu texto Emerson Sarmento.

Brisa disse...

:)

Ana Kaya disse...

Meu doce amigo xerosu, sempre lindo tudo que escreve, tudo sempre tão romântico.
Vc é um dos meus prediletos, adoro muito seus textos, tu sabes né?
Eita garoto eternamente apaixonado e nos deixando apaixonados.
Lindoooooooo lindo lindooooooooo.

Adorei xerosu. és tu.
Beijos e xerussssssssssss

Emerson Sarmento disse...

-

Valeeeu minhas lindas;D