domingo, 15 de março de 2009

PERFUME ESCASSO




PERFUME ESCASSO
Thiers R >




Em fases como a lua

sorri cão

andei absinto

bebi loucura

doei paixão

tosse-me o pulmão

desejos ferem-me

na palidez da noite escassa

tateio teu corpo

abraço lençóis

desalinho a’lma

indecência do fogo

escravidão vermelha

esvai-se

o’laço apertado corrói

sou nada

vazio escarrado

cuspe

catarro

sangue co’agulado

onde abraço apenas

o perfume insolente

que na cama restou


>

. visite meu blog particular
http://thiersr.blogspot.com/


>>>

Um comentário:

Me Morte disse...

eroticamente sensual! amei!
típico poema desse poeta genial que sempre cativa a todos...bjos