sábado, 23 de maio de 2009

Lembrança de viver










Lembranças de viver


Mesmo sem ter descoberto,
O momento certo de morrer,
Remexendo em meu ser,
Tentando entender se ao certo,
Eram as lembranças de viver que acreditei,
Mas que a morte era o correto,
E as lembranças da vida eu tentei esquecer.

Tentei esquecer as lembranças da vida,
Pois de nada vale lembrar o que dói,
E a vida tem estas feridas,
Lembranças que nada constroem.
Por vários momentos, lembrei de morrer,
Mas nunca lembrei do que vivi.
Minhas lembranças de viver morreram,
Assim como em minha morte, morreu o que vivi.

2 comentários:

Me Morte disse...

me lembrou um monte de fotografias velhas e um aperto no peito...bem legal!

malon-recanto disse...

Realmente deu um aperto rs!