sábado, 20 de junho de 2009

Nas asas da luxuria


Nas asas da luxuria eu viajei
E só nos teus braços pude pousar,
Eu sei como é esta sem esperança,
Senti de novo o êxtase quando eu a beijei...

Permaneci em teu coração
Como a única rosa de um jardim,
Minha querida somos manequins
Manipulados pela canção...

Pela canção do amor,
Cantada pelos anjos que caíram
Cantada pela voz da dor

Nas asas da luxuria voaremos,
Sem nosso amor nossos corações não bateriam
Mais, então sempre nos amaremos...

(Em breve em vídeo poema gótico)
Breno Filth

Um comentário:

Me Morte disse...

Lindo Breno! Assim que tiver em vídeo poste aqui no Vale. Beijos