sexta-feira, 24 de julho de 2009

amor encarnado


Se uma palavra
é qualquer coisa
no poema
Não é no coração
de quem pena
como é vermelha
a tinta encarnada
o sangue em flor
na rosa rubra do amor

2 comentários:

Mariângela disse...

Caramba! O poema mais curto, bem feito e perfeitamente romântico que já li...Adorei!

Adroaldo Bauer disse...

Sei. Sabia. Sábia, guria.
De amor sem dor, uma flor.