quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O "Corpo Seco" vai virar filme de Zé do Caixão!


“Zé do Caixão“ vai gravar filme em Pouso Alegre
O cineasta esteve na cidade a convite da Universidade do Vale do Sapucaí (Univás). Em coletiva falou da expectativa para a nova produção cinematográfica
A lenda do corpo seco de Pouso Alegre vai ser o enredo do novo filme de José Mojica Marins, popularmente conhecido como “Zé do Caixão”. As filmagens devem começar no próximo ano e, segundo o cineasta, vai contar com um elenco de atores e atrizes contratos aqui no Município. “A idéia é contar a história do corpo seco, um ser do mal, que será derrotado por Zé do Caixão”.

O cineasta este na cidade, no dia 15 de dezembro a convite da Universidade do Vale do Sapucaí. O objetivo da instituição é incentivar a cultura, através da arte do cinema e da dramaturgia. Além do filme, em 2010, José Mojica deve promover palestras e uma oficina sobre a arte cinematográfica, em Pouso Alegre.
A ideia de trazer o cineasta à cidade surgiu há quase três anos, em um almoço entre o radiologista e médico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL), Renato do Amaral Mello Nogueira e José Mojica Marins. “Ao almoçarmos juntos, enquanto trocávamos ideias, surgiu o propósito de realizar um trabalho em Pouso Alegre. Fiquei muito animado com este projeto, sentindo-me a altura da divulgação dessa bela cidade. De minha parte deixo clara, a minha satisfação na realização de um trabalho nessa maravilhosa cidade“, comentou “Zé do Caixão“.

José Mojica Marins tem 64 anos de experiência em cinema. Em 1945, aos sete anos de idade, iniciou a carreira produzindo filminhos com imagens paradas (slides). Já em 1946, escreveu e filmou em 8mm “Juízo Final“. No ano de 1948 escreveu “Os Lugares por Onde Eu Passei“ (película em 16mm). De 1949 até 2006 produziu dezenas de filmes, além de escrever, produzir, dirigir e interpretar longas-metragens. Atualmente, Mojica apresenta o programa “O Estranho Mundo do Zé do Caixão“, pela TV Brasil, todas às sextas-feiras, à meia noite.

“Zé do Caixão“ recebeu inúmeras premiações e o reconhecimento internacional. Entre as principais condecorações estão o “Troféu Chacrinha“, como melhor cineasta de 1968; prêmio “L’ Écran Fantastique“ de originalidade na “III Convention Francaise Du Cinema Fantastique“, realizado em Paris, França, pelo filme “Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver“, de 1974; prêmio “Thiers Monde“ na “III Convention Du Cinema Fantastique“, realizado em Paris, França, pelo filme “O Estranho Mundo do Zé do Caixão“, também em 1974; troféu “Chiller Theatre Tor Award“, em New Jersey, nos Estados Unidos, em 1994; “Oscar do Cinema Nacional“, em 2005, por serviços prestados à cultura, dentre outras dezenas de premiações, ao longo de seus 64 anos de carreira.

http://www.mgsulnews.com.br/noticias.asp?identificacao=1612200911559

3 comentários:

FláPerez (BláBlá) disse...

putaquepariu! parabéns!!!parabéns!!

Thiers R > disse...

uAUUU! Me

caracaaaaaaa!

Q sorte!

Vc merece girl, eu vi uns tres filmes de demoníaco ser... kkkk
Ele é mto famoso nos EUA, lá ele é venerado.
Parabénnnnnnnnnnnnnsssssssssss

Me Morte disse...

gente, que coisa, ele não vai fazer filme do meu livro, apenas vai fazer um filme do corpo seco (o protagonista da lenda, rs).

mas valeu assim mesmo...