segunda-feira, 21 de março de 2011

Filha da noite

Por onde perambulam os sonhos de milhares de meninas e meninos?

há uma ruptura neste azul que te acinzenta
e te empalidece os olhos
sob o frio deste sol
a iluminar
mais uma manhã que não sorri

migalhas de gemidos
dançam
nos vãos de teus dentes amarelo-tabaco
sob a vertigem de estrelas artificiais
regada a alcalóides e anfetaminas
de fins de noite
em que luas se cobrem de limo
entre lençóis acres
torporosamente revirados
e fumaça

resta o vazio
a latejar ouvidos
o corpo cansado
ranhuras de amores fantasmas na pele
um choro no esôfago
e sonhos de princesa
trancafiados na masmorra
dos dias

amanhã
talvez
um talvez indolor
uma flor
nova cor
amanhã
de manhã

talvez

(Celso Mendes)

7 comentários:

Anônimo disse...

Ola i,m starter in this Forum and i will to know the newinformations postated in this posts .I see your web frombing blog and i have tryed to register some seconds a go but this security code was hard ro read but i manage it : This was my introduction in this forum
Regards Me
And this is my web site you can send to my email



[url=http://www.liveinternet.ro/]http://www.liveinternet.ro/ [/url]
radio

Ewa Helter disse...

Gostaria de pedir uma coisa se nao for exageiro vc poderia me linkar? seu blog eh bastante conhecido e me ajudaria mtu a divulgar o meu. se nao puder td bem msm assim xD
http://maisononeofakind.blogspot.com/
obr.

Celso Mendes disse...

Ewa, apenas posto aqui mensalmente. Quem coordena o blog e pode colocar seu link é a Me Mortes, dona do blog. Entre em contato com ela...

Abraços!

Me Morte disse...

Tá linkada já.

Celso, mais um dos seus...
Eu sou fã da simplicidade com que vc toca nas feridas! Lindo!
A juventude sob a perspectiva de uma grande pessoa e um lindo jogo de palavras. Pobre juventude! Rico poema!

Emoções disse...

Para ser poeta basta ser sincero, escrever o que sente, amar o que realmente deseja, e esquecer a beleza superficial das palavras que formam a poesia, pois se verdadeiro é o seu sentimento, puro será seu coração...e lindas serão suas palavras!

Ana Kaya disse...

Sensacional este texto. amei.

EU disse...

Um realismo, quase cruel, inicial, dorido, mas com a força de um amanhã esperançado, embora ainda duvidoso (talvez)...
Senti este poema. Parabéns :)