sábado, 5 de novembro de 2011

Intenso



Nós dois,
tramados em cetim violento.

Amor de cortar os pulsos
até chegar no osso.

Amor de olhos inchados
e marcas violáceas no pescoço.

Cama convulsa.

Pulsa
e jorra da pele molhada
combustível
de alta inflamabilidade

Minha beleza fagulha
e explode
tua insanidade.

Tóxica.

Monóxida de carbono,
mata por asfixia.

Um comentário:

Me Morte disse...

Flá

Teu poema é muito intenso, lascivo até a alma. Eu li e arrepiei! Parabéns!