quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Poema


-

Luna

Rabiscando a imensidão
deste luar inquieto
percebo que naquele momento
milhões de estrelas dançam
com a música transmitida
da beleza do teu raro olhar.

Luna, trás consigo
toda uma constelação
jardins desabrochando em suas mãos
e anjos que bailam em sincronia
destilando em cada um...
o segredo de viver a cada dia.

Veja a noite iluminada!
que descarado o por do sol
no meio do espetáculo
arruma uma desculpa
e diz que quer ficar só.

Dia ou noite...Não importa!
Luna, sofre a dor do parto a cada instante
dando vidas em formas de canções
vidas que explodem em mil emoções
para trazer de volta o grande espetáculo
de amor e recordações.

Por: Emerson Sarmento "O palhaço"

4 comentários:

Me Morte disse...

Caraca!!!
Paixão doida essa! Muito lindo teu poema. Espero que tenha gostado da foto.

Emerson Sarmento disse...

-

Valeuuu Me!
foi uma homenagem a uma amigaa!
hum...
adorei demais a foto!

Beijo!!! =P

Ana Kaya disse...

Nossaaaaaaaaaaaaaaa fiquei arrepiada, sério.
Que lindooooooooooooooooo.
Valeu cara, demais mesmo.

Me isto aqui está cada vez melhor.

Beijos

Emerson Sarmento disse...

Ah,quee ótimo que vocês gostaram!!

Um beijooo!