sexta-feira, 11 de julho de 2008

Roleta

Gira e gira
E para
Tão aleatória
Quanto precisa

Agulha percute
Matéria expande
Expulsa o fragmento
Rompe o tempo

E o temporal

Trespassa a massa
Apaga memórias
Anula sonhos
Desfaz passado
E futuro

Rompe o osso duro
E se vai perder.
Deixa para trás
O que não há mais.

Um comentário:

Me Morte disse...

a roleta dita o destino de tanta gente, vida, morte, miséria, glória...engraçado, esse tema anda no limite do limite...gostei Ruy, muito.
beijos