domingo, 25 de outubro de 2009

PERFORMANCE DA LÁGRIMA



PERFORMANCE DA LÁGRIMA


Escurece o amannhecer
lágrimas
os cílios do sol ruminam
onde estou?
onde vou?
carências...
eu e meu cão passeamos ao largo
cego, me vi em soluços
encontrei a fórmula
descobri riachos
me afoguei no lago
ele passa e carrega o barulho da felicidade, e eu?
perco-me em pensamentos inválidos
performance de uma estrutura sem mérito
estou nu,
vestido de sobrancelha
estou nu
atravessando ruas


** Gaivota **




* * *

Um comentário:

Me Morte disse...

a paixão dos teus poemas é muito forte...